solidariedade e Unidade

A Fanfarra não se vê como um coletivo soberano em relação aos integrantes. São os seus integrantes que constroem a Fanfarra na prática e na vida cotidiana, são eles que a fazem existir. O bem coletivo é definido por todas, a todo momento. Para que possamos decidir sobre nossas ações, consideramos fundamental o espírito de coletividade e solidariedade, não basta lutarmos pela nossa autonomia, para transformar nossa realidade e desfazer as injustiças é necessário reconhecer a autonomia dos outros, valorizar as relações igualitárias e os laços de parceria para cultivarmos na luta o que buscamos para as nossas vidas, união e companheirismo. Não seremos reféns de individualistas que não se proponham a participar da coletividade.

Deixe uma resposta